Quem é você de verdade ? #BenditaSegunda

Olá pessoas.

De uns tempos para cá comecei a pensar sobre algo que me fez parar tudo que estava fazendo e refletir. Meu passado, será que ele teve alguma influência com quem eu sou hoje? Esse mundo digital que estamos vivendo está moldando uma sociedade com padrões pré definidos para o consumo de determinados produtos ou serviços ou não só é uma aspirante a critica que está dizendo que perdemos nossa identidade assumindo outra que está por trás de seu display de 10′ polegadas.

O papo vai ser de reflexão algo que comecei a meu questionar depois de perceber e entender qual será meu proposito de vida aqui e se de fato estou levando minha vida de acordo com a minha personalidade adquirida quando iniciei minha jornada pensante no mundo (papo cabeça não é mesmo?)

Me fiz essa pergunta: Quem é exatamente a pessoa Daianna P de Lara ou como eu prefiro Lara Daianna e me deparei com uma duvida. Eu ainda não sei quem eu sou! Parece aquele velho papo clichê de uma menina mulher quase chegando aos 30 anos e que ainda não escolheu seu jeans perfeito ou  que ainda assiste desenho animado na TV (se bem que os melhores não passam mais… a X-Men saudades..) enfim quero dizer que agora de uns tempos para cá comecei a colocar coisas na minha balança mental e olha esse peso não foi tão leve quanto eu imaginei….

Comecei do inicio mesmo – sim tudo tem um começo na vida da Lara aqui e por mais estranha e vaga tenho sido minha infância enquanto me lembrava ela tem participação nessa minha trajetória na criação do meu EU. Mas quem disse que eu conseguia lembrar!!

A vida sozinha dos últimos meses me ajudou a buscar na memoria fatos que poderia determinar quem realmente eu era quando criança e como passei aqueles belos anos em que a minha única preocupação seria se algum dia eu conseguira entrar na nave da Xuxa ou ir no programa da Eliana.

Bom depois de alguns minutos descobri que fui uma criança feliz e alegre e isso tem uma grande participação na minha vida atual – TODOS me acham um pouco COMEDIANTE. Por um lado isso é bom mas por outro nem tanto… mas em 2017 fiz uma promessa de ver sempre o lado bom das coisas e estou fazendo isso agora.

Ótimo, já vi que minha felicidade se fez na infância e permitiu que na adolescência fosse também divertida e intensa. Na mesma pegada de puxar pela memoria me recordei de fatos muitos importantes nessa época alguns bem interessante como o fato de como eu gostava de falar ! Nossa acho que até demais e sim isso me trouxe coisas muitos boas, a facilidade em falar com pessoas na fila do caixa do mercado, banco de praça e até na fila da padaria. Eu era boa em conversar naquela época e me lembro como se fosse hoje que arrastava uma criançada no intervalo para ficar brincando de amarelinha ou três marias no pátio – realmente essa fase de ensino médio fez parte de mim e o que me tornei hoje nem é 10% do que eu era naquela época, mas me sinto satisfeita me ver aonde eu cheguei.

Pós ensino médio quase a vida adulta se aproxima e é aí que o seu EU começa aflorar , instigando sua personalidade a cada dia que passa e foi nessa fase que acredito não ter evoluído muito. Me formei e desde 2006 não parei mais, vi amigos e colegas aproveitando  a vida, muitos deles casaram, criaram laços com a comunidade que vivem  e eu não os culpo por isso e também não me culpo por não ter vivido isso por que tive a oportunidade e confesso que aproveitei em algumas ocasiões – não como gostaria mas tive muitos momentos naquela época. Abdiquei de muitas coisas para ir atrás de algo maior e acredito que eles também chegaram aonde eles desejaram estar mas de fato como disse antes – eu ainda não sei quem eu sou….

Essa transição de pós ensino médio e vida adulta me moldou a ser uma workaholic assumida e deixar de lado tudo e todos que não façam parte do meu planejamento profissional.

Se passaram vários anos e desde então venho levado uma vida tradicionalista como mando o figurino da sociedade. Acordo cedo, trabalho, estudo e volta para minha casa com a sensação de mais um da vencido e amanhã? Começa tudo outra vez mas com uma diferença, qual ano estamos mesmo? Qual dia é hoje? Nem vi que o sol apareceu….

Se ainda não acredita que todos nós a cada dia perdemos a essência  que tivemos na nossa juventude, cuidado hein você pode estar se enganando ou acreditando que terá 20 anos para sempre…Eu venho perdendo a cada dia um pouco do que foi minha essência com a mesma velocidade que tenho agregado coisas novas a minha vida em 2017 e espero continuar do meu modo sem ter que fazer o que eles impõem ou acham que fazem.

E daí se eu QUERO desfrutar da minha PRÓPRIA companhia, e daí se eu vou sozinha ao cinema ou livraria, se na minha casa quase nunca tem comida (pipoca sempre tem) da mesma forma que é CONSTRANGEDOR falar que é solteira sem os outros te julgarem ou pior sentirem pena de você, se você pensa dessa forma DESCULPE sociedade mas NÃO precisamos de sua compaixão mas sim da sua COMPREENSÃO.

Por fim isso nós leva a quem sou EU de fato. Uma Lara nesse momento de poucas palavras ou sensações, inquieta (isso é novidade até para mim), com um olhar serio e longe, de pensamentos e raciocínios rápidos (perceberam pelo texto não é mesmo), racional e tolerante até demais e por fim…

Algum dia terá um fim…ou não..

Se pergunte, quem é você ?

Lara

Anúncios